quinta-feira, 25 de abril de 2013

75 Anos de Superman


Aeeeeee galerinha tudo bem com vocês?
Essa semana iremos fazer um post especial com a comemoração dos 75 anos do herói mais icônico de todos os tempos, Superman. Personagem criado em meados de abril de 1938, pela dupla de quadrinistas Joe Shuster e Jerry Siegel na Action Comics #1 da editora Detective Comics a tão popular chamada Editora DC.


Superman foi o primeiro título de quadrinhos a utilizar a temática super-herói. Em sua capa se encontrava o super erguendo um carro para salvar uma pessoa e outras fugindo do possível acidente. Ali se iniciava uma nova era no mundo do entretenimento e Superman inspirou a muitos artistas e criando um novo gênero nos quadrinhos, o maior até hoje nos Estados Unidos.



A primeira origem contava do bebê Kal-el enviado por seus pais Jor-el e Lora do Planeta Kripton que estava prestes a explodir até o Planeta Terra. Chegando a nosso planeta, foi encontrado e adotado pelo casal Jonathan e Martha Kent, ganhou o nome de Clark  e cresceu na cidade de Smallville (Pequenópolis, no Brasil). Nos primeiros anos de vida seus pais adotivos notaram uma força descomunal para uma simples criança, a justificativa foi dada pelo fato de que em Krypton a gravidade é muito mais elevada que na Terra.
Super força foi o primeiro poder notado neste personagem, mas conforme crescia foi adquirindo novas habilidades como: pele impenetrável, visão de calor, super velocidade, super audição e supro congelante, inicialmente ele não podia voar como conhecemos hoje e sim saltar em distâncias. Nas mãos de outros criadores ganhou e perdeu outras habilidades, mas as já citadas foram as que permaneceram. Seus poderes provêm do sol amarelo do nosso sistema Solar e sua maior fraqueza é a kriptonita, um minério originado do seu planeta natal que chegou junto com ele na Terra, para ele se torna mortal se for exposto a sua radioatividade por muito tempo.



Com o passar das publicações, Superman ganhou novos títulos e participações. Foi fundador da Liga da Justiça ao lado de Batman e Mulher Maravilha. Na sua galeria de vilões se encontram os mais poderosos do Universo DC, o genial Lex Luthor, os extra-terrestes Brainiac , Apocalipse e Darkside, e outros como Metallo e Mitzplik.
Superman teve grande destaque não somente nos quadrinhos, ele ganhou séries animadas, jogos para vídeo game, seriados de tevê e grandes filmes para o cinema interpretado por Christopher Reeve nas década 70 e 80 de, imortalizando a imagem do herói no mudo todo e influenciando o próprio personagem nos quadrinhos, que com o tempo foi utilizado como inspiração para o rosto do personagem na mão de diversos artistas. Reeve foi tão importante pro cinema e pro personagem que surgiu a celebre frase “Christopher Reeve nos fez acreditar que um homem pode voar”.



Recentemente em 2006 tivemos uma nova adaptação de Superman no cinema vivida pelo ator Brandon Routh e dirigido pelo cineasta Bryan Singer. O filme não foi bem recebido pelos fãs , apesar de Routh lembrar muito o já falecido ator Christopher Reeve.
Agora temos uma nova chance da franquia nos cinemas ganhar força. Com um visual diferente e uma história mais madura. Entitulado Man of Stee (O Homem de Aço), temos o novo Superman interpretado por Henry Cavill e dirigido por Zack Snyder, com supervisão do aclamado Christopher Nolan, diretor da trilogia de sucesso de outro personagem da DC Batman. Abrindo uma grande possibilidade de levar as telas a maior equipe de super-heróis a Liga da Justiça, tentando bater de frente com a concorrente Marvel, que já está bem estabelecida no universo da sétima arte. O filme estreia em 14 de junho de 2013 nos EUA e 12 de julho no Brasil.



Superman é com certeza o maior personagem super-herói de todos os tempos. Não só por ser o primeiro do gênero, que só isso já justificaria essa afirmativa, mas também pelo poder que tem aquele “S” no meio do peito, que influencia o mundo todo, até os mangakas como Akira Toryama, fã confesso do azulão que já fez referências do personagem sem suas obras, um personagem no universo de Dr. Slump e o próprio Goku de Dragon Ball, que tem uma origem bem semelhante.
Bom pessoal. Espero que tenha gostado da matéria.  Ficamos por aqui e nos vemos semana que vem. Até mais.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Dica de Leitura
Love Hina


Aeeeeee galerinha! Tudo beleza com vocês? Espero que sim.

O post de hoje é uma dica de leitura. Falaremos hoje de um dos mangás do gênero “harém” de maior sucesso no Japão e no exterior. Estou falando de Love Hina, um mangá bastante engraçado e com personagens super cativantes, marca registrada do seu autor Ken Akamatsu.

Mas que raios é gênero Harém? O gênero Harém é um subgênero tanto do Shoujo (mangá focado para meninas) quanto para o Shounen (dedicado ao publico masculino juvenil). A maior característica desse gênero é que o protagonista, que normalmente é uma pessoa de baixa autoestima, que nunca se deu bem em um relacionamento, se vê no decorrer da trama, rodeado de pessoas do sexo oposto interessados nele.

  
Ken Akamatsu virou mestre em contar esse tipo de história. O autor publicou dois mangás antes de Love Hina, Itsudatte My Santa e Ai Ga tomaranai e atualmente está produzindo o mangá Mahou Sensei Negima! Mas foi Love Hina que lhe rendeu seu reconhecimento e sucesso internacional.

A história conta as desventuras do cativante, burro e atrapalhado Keitarô Urashima, um jovem de 20 anos que fora reprovado na faculdade de Tóquio, a Toudai, por duas vezes. O protagonista segue seu sonho de ingressar nessa faculdade devido a uma promessa de amor de infância, pois ele acreditava na lenda que dizia “quando duas pessoas que se amam vão juntos para a Toudai, elas serão felizes para sempre”. Porém para sua infelicidade essa promessa fora feita há muitos anos e Keitarô não se lembra mais do rosto de sua amada.



Keitarô recebe uma pousada de herança da sua avó, então ele imagina estar bem estabelecido para poder estudar e tentar novamente o vestibular. Só que essa herança deixou de ser uma pousada para virar uma espécie de pensão para garotas estudantes. É aí que a vida do herói muda completamente, antes ele quase não havia tido contato com garotas agora ele se encontra obrigado a conviver com várias de uma vez. Claro que ele não é bem recebido por elas, mas recebe a chance de ser aceito na vida dessas garotas.

Além de Keitarô, temos várias personagens que fazem mover a história. A mais importante delas é Naru Narusegawa, vira sua amiga de estudos e possível interesse romântico. Depois temos Mutsumi Otohime é tipo uma versão feminina de Keitarô, e que carrega um passado muito similar ao do protagonista.  Temos também a doce e meiga Shinobu Maehara, personagem que se apaixona logo de cara pelo protagonista. A fria e estudante de kendô, Motoko Aoyama que aos poucos também cai nas graças de Keitarô. A estrangeira e maluca por construir máquinas incríveis Kaolla Su. A interesseira e adoradora de saquê Mitsune Kono, apelidada de Kitsune, raposa em japonês. Haruka Urashima, tia de keitarô e administradora de uma casa de chá. Um outro personagem homem, Noriyasu Seta, professor de arqueologia da Toudai, ídolo de Keitarô , amor de Haruka e pai adotivo de Sarah McDougal. Não podendo nos esquecer do mascote principal da série, a tartaruguinha Tama.



Love Hina foi publicado pela editora Kodansha entre os anos de 1998 e 2001 publicado em 14 volumes no formato tankobon e ganhou uma série animada de 25 episódios em setembro de 2000 transmitida pela TV Tokyo, mais um OVA e dois especiais de para o home vídeo. No Brasil foi publicado pela editora JBC em 2007 em 28 volumes, a série também chegou a ser exibida no Brasil pelo canal pago Cartoon Network e na tevê aberta pela PlayTV.



Love Hina é uma ótima pedida de leitura leve e descompromissada. Você se apegará facilmente a vários personagens e se divertirá muito com as situações que Ken Akamatsu os coloca. Cenas hilárias de chorar de rir e até alguns momentos emocionantes. De modo geral é um mangá de comédia romântica e com algum apelo sensual, alguns exageros propositais na medida certa e muito divertido de se ler. Uma arte muito bonita que é marca registrada do autor. Não está livre de críticas, por vezes a história pode se tornar um pouco cansativa e repetitiva, mas nada que faça perder seu brilho. Recomendadíssimo de se ler.

Gostou da dica e ficou com vontade de ler?  Pois bem, a primeira tiragem no Brasil já se tornou difícil de encontrar, mas a JBC está relançando a obra e melhor ainda, no formato tankobon, a previsão está para abril.

Segue um link da editora para saber mais detalhes:

Deixem suas dicas, críticas e comentários. Isso nos motiva a fazer postagens cada vez melhores.

Um abração e a todos e até semana que vem.

terça-feira, 9 de abril de 2013


Akira Toriyama




Com o novo filme de Dragon Ball Z com subtítulo Kami to Kami (Batalha dos Desus aqui no Ocidente) prestes a ser lançado no Japão , o nome Akira Toriyama volta a ser destaque em blogs e sites especializados. No último dia 5 de abril o autor completou 58 anos e traz consigo uma grande carreira como autor Magaká, designer para diversos jogos e é referência para inúmeros autores de Mangakás renomados dessa nova geração como Eiichiro Oda de One Piece e Masashi Kishimoto de Naruto.



Akira Toriyama nasceu em 5 de abril de 1955 na cidade japonesa de Kiyosu localizada na província de Aichi. Quando criança adorava desenhar cavalos, mas tanto fez isso que acabou perdendo o interesse. Os desenhos da Disney foram uma de suas inspirações como artista. Cursou a faculdade de arquitetura, trabalhou como designer gráfico dos 23 anos até aos 30 anos, largou a profissão para se dedicar ao seu trabalho como mangaká.

Sua vida como autor de quadrinhos



Toriyama frequentemente participava dos concursos que as editoras da época promoviam. Seu primeiro trabalho foi um mangá intitulado Awawa World que nunca chegou a ser publicado oficialmente, o mesmo aconteceu com Mysterius Rain Jack o seu segundo trabalho. No entanto, devido sua insistência, seu potencial foi reconhecido por Torishima, na época, editor assistente da Shueisha, que pedia-lhe para ir fazendo seus mangás que uma hora iria ser publicado.



Foi então que em 1978/79 foi publicada sua primeira história a Wonder Island que teve duas edições simples. Em 1979 teve novamente mais duas novas histórias publicadas a Today’s Highlight Island e Tomato.



Tudo mudaria no ano seguinte. Toriyama lança seu primeiro grande sucesso, Dr. Slump que conta as aventuras da androide Arale. O sucesso foi tamanho que o autor publicou essa história por cinco anos e que até lhe rendeu uma série animada, fato bem comum para mangás de sucesso.  Durante os anos de publicação de Dr. Slump, Akira desenhou também outros títulos de menor expressão.



Os anos 80 foram com certeza a época de maior inspiração do autor. Não bastava o sucesso de Dr. Slump que duraram cinco anos, Toriyama engatou um sucesso ainda maior, o tão aclamado e mundialmente famoso Dragon Ball, as aventuras do garoto com rabo de macaco, sua nuvem dourada e a busca pelas esferas do dragão.



O sucesso foi tão grande que rendeu 11 anos de publicação e quase 10.000 mil páginas em 42 volumes desenhados. Além de uma animação que durou muitos anos também, vários longa metragens, jogos e um grande merchandising. Como nem tudo são flores, um péssimo filme Hollywoodiano em 2009.

Character Designer de games







Não foi somente nos quadrinhos e animação que fizeram o nome de Akira Toriyama. O artista também foi convidado para fazer o caracter design de grandes jogos de sucesso como Dragon Quest, Chrono Trigger e o mais recente Blue Drangon que chegou ainda a render uma animação.
Por seu traço, Akira Toriyama pode não agradar a todos, mas não está somente no desenho seu talento, esse autor tem a capacidade em criar personagens carismáticos e icônicos que simpatizam qualquer um. Sem dúvida ele é um dos grandes artistas da geração passada e que conseguiu um grande feito, influenciou não somente os novos artistas do Japão, mas sim em todo lugar do mundo. Esse autor com certeza é um mestre para muitos artistas que hoje publicam seus trabalhos e aqueles que estudam para um dia chegar lá.